Início >> Noticia >> Pará faz intercâmbio de turismo com o Japão da técnica de Hospitalidade Omotenashi

Pará faz intercâmbio de turismo com o Japão da técnica de Hospitalidade Omotenashi

A turismóloga da Secretaria de Estado de Turismo (Setur), Adriana Vilhena, vai representar o Estado do Pará no curso de intercâmbio com o Japão, para desenvolvimento da capacidade de recursos humanos em Hospitalidade, na técnica denominada Omotenashi. O programa desenvolve fundamentos de estratégia e planos na área do turismo voltado para funcionários governamentais e associação hoteleira, com o objetivo de melhorar a qualidade de serviço na indústria do turismo. A programação inicia no dia 11 de setembro e se estende até 14 de outubro, com treinamentos, seminários, viagens em cidades turísticas locais e trocas de ideias entre os participantes.

O curso trata a hospitalidade não apenas como uma técnica, mas um sentimento transformado em atitude, transmitido de forma sutil, delicada e, por vezes, silenciosamente, pelo povo japonês. Sem alarde, com muita discrição mas com muito sentimento. Essa prática vem sendo passada de gerações em gerações e estão profundamente enraizadas na sociedade japonesa.

O evento contará com 12 participantes de diferentes países e o Brasil e um dos selecionados no processo da avaliação, o curso abordará diversos assuntos durante os dias da programação. Pela terceira vez a Setur foi selecionada para participar do curso da Japan International Cooperation Agency (JICA). A diretora de Produtos Turísticos, Conceição Silva, foi a primeira participante do programa, em 2015. No ano passado, o coordenador de Segmentação de Produtos Turísticos, Allyson Nunes, esteve na Ásia. Em 2017, Adriana Vilhena, representará o turismo paraense.

“Já admirava o povo japonês e sua cultura milenar cheia de sabedoria e conhecimentos. A oportunidade de participar de curso no Japão é única e sou grata em tê-la. Esse investimento será relevante tanto na minha vida profissional como pessoal, pois a expectativa é de aprender a técnica e retornar sendo uma agente multiplicadora de conhecimento”, afirma a turismóloga da Setur, Adriana Vilhena.

(Com a colaboração de Fernanda Cortez)

Fotos: Ascom Setur